Mudanças regularidade intestinal férias

folder_openAlimentação saudável
commentSem comentários
mudança-regularidade-intestinal

Com a entrada do verão e principalmente com a época de férias, é normal mudarmos os nossos hábitos alimentares, de sono e exercício físico, e isso pode levar a mudanças importantes na nossa regularidade intestinal.

Não deixe que estas mudanças arruínem as suas férias!

Mudança-regularidade-intestinal
Com a entrada do verão e principalmente com a época de férias, é normal mudarmos os nossos hábitos alimentares, de sono e exercício físico

Qual é a regularidade intestinal adequada?

Não há uma regularidade intestinal exata, que seja o que consideramos ser bom ou normal, cada um tem o seu próprio ritmo intestinal e diferente dos outros.

Consideramos que a regularidade intestinal é alterada, quando a ritmo de deposição habitual ou a consistência das fezes muda, por isso, se a frequência aumentar e a consistência se tornar muito suave, falaremos de períodos de diarreia, e se a frequência diminuir e a consistência for excessivamente dura e difícil de evacuar, falaremos de períodos de obstipação.

Obstipaçao

Podemos encontrar dois tipos de prisão de ventre, a crónica, que é quando a pessoa sofre durante todo o ano ou o tipo ocasional, que é mais frequente nas férias. Os sintomas, normalmente são sensação de peso, falta de apetite, dor de cabeça e até alterações de humor

Por que ocorrem?

  • Mudança de alimentação, por mais processados e menos fibra.
  • Mudança na atividade física, se não houver exercício físico ou o seu ritmo abrandar o ritmo intestinal abranda.
  • Não ir à casa de banho quando o corpo o exige, muitas vezes porque estamos fora do nosso horário ou da casa de banho habitual, ou simplesmente porque estamos a fazer outro tipo de atividade e adiamo-lo.
Mudança-regularidade-intestinal
Mudança na atividade física, se não houver exercício físico ou o seu ritmo abrandar o ritmo intestinal abranda.

O que podemos fazer para manter esta regularidade?

  • FIBRA Continuar a consumir ou mesmo aumentar o consumo de alimentos ricos em fibra (frutas, legumes e leguminosas)
  • ÁGUA Recomendam-se entre 1,5 e 2 litros de água por dia. Refrigerantes, café ou bebidas com álcool, não servirão para hidratar-nos, uma vez que o seu efeito é o contario. Além disso, a cerveja e o vinho podem alterar a mobilidade intestinal.
  • GORDURAS INSATURADAS Consuma frutos secos, azeite, peixe azul e evite consumir gorduras saturadas provenientes de alimentos fritos ou processados.
  • EXERCÍCIO FÍSICO Tente manter uma rotina mínima de atividade física, ainda que seja com passeios de 30-45 minutos ao anoitecer e realizar exercícios que trabalhem a zona abdominal.
  • PROPOR ROTINAS DE HORÁRIO. Tente respeitar os seus horários habituais, tanto para as refeições como as idas à casa de banho.

Diarreia ocasional

Geralmente, duram 2 a 3 dias, a consistência é aquosa e a frequência mais de 3 vezes por dia. Estas, se não forem tratadas corretamente, podem provocar um quadro de desidratação e desmineralização, por isso, de modo a combatê-las, além do tratamento correto (com probiótico ou antibiótico) é muito importante um regime alimentar adstringente e uma hidratação adequada.   

A água será sempre boa para nós, tanto para a prisão de ventre, de que falámos nos parágrafos anteriores, como para a diarreia. Não se esqueça de beber água!

Normalmente, estas diarreias de verão são provocadas pelo consumo de alimentos estragados ou água não engarrafada.

Mudança-regularidade-intestinal
A água será sempre boa para nós, tanto para a prisão de ventre, de que falámos nos parágrafos anteriores, como para a diarreia

Como evitá-lo?

  • Lavar os alimentos que se consomem no frio, colocando água com lixívia.
  • Evitar beber água não engarrafada, mesmo para lavar os dentes, e não consumir batidos ou refrigerantes caseiros, ou usar cubos de gelo sem antes perguntar de que tipo de água são compostas.
  • Verificar as datas de validade e consumo, especialmente de alimentos como carne e peixe.
  • Seguir as diretrizes corretas de preservação dos alimentos.
  • Avaliar as condições higiénicas do local onde vamos comer. (Evitar barracas de rua onde não se vejam as boas práticas de manuseamento/preservação dos alimentos)
  • Usar probióticos, é aconselhável tomar um suplemento probiótico antes ou durante a viagem, regularmente, e mais se for propenso a problemas digestivos.

Conselho do Green Club

Se já sofreu, ou costuma sofrer com algum destes dois problemas quando vai de férias, para tal, aconselhamo-lo dois elementos essenciais na sua mala.

Se você é daquelas pessoas que, apenas muda a rotina, mas seus hábitos intestinais pioram e mesmo seguindo as diretrizes corretas de dieta e hidratação, tem dificuldade em ir à casa de banho, pode usar Cáscara Sagrada Green Club como alívio ocasional. Os seus princípios ativos são derivados araquidónicos que produzem um aumento dos movimentos peristálticos.

Mudança-regularidade-intestinal-cascara-sagrada
Cascara Sagrada

E um essencial na mala de cada viajante, para a prevenção e tratamento dos processos diarreicos é o uso de estirpes bacterianas e o fungo sacarcharmoyces cerevisae, ambos são os probióticos mais bem-sucedidos para tal. É por isso que lhe propomos que leve no seu armário de medicina de verão, Probiastrin, composto por probióticos que resistem à acidez gástrica, e com propriedades imunostimulantes e anti-inflamatórias da mucosa. Pode começar a tomá-lo alguns dias antes ou levá-lo consigo, na sua mala, para tomar durante a viagem e, especialmente, se o destino for de “risco” como países exóticos ou com baixas condições de saúde.

mudanças-regularidade-intestinal
Probiastrin, composto por probióticos que resistem à acidez gástrica

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Menu